Abdómen

Abdómen 2017-09-11T17:45:09+00:00
none Abdómen Abdómen tratamentos corporais homem abdomen

Perímetro abdominal 94cm alerta.

  • Benefícios:
    Diminuir o perímetro abdominal reduz as probabilidades de contrair problemas de saúde relacionadas com hipertensão, diabetes tipo 2, excesso de gordura no sangue e apneia do sono.
  • Resultados:
    Manter-se saudável e em boa forma física. Evitar doenças relacionadas com a gordura intra-abdominal (e não da gordura total do corpo). Maior agilidade e mobilidade. Melhor qualidade na respiração e no sono.
  • Causas:
    Estilo de vida sedentário e alimentação desregrada leva à acumulação de gordura intra-abdominal (visceral e abdominal), bem como fatores genéticos, metabólicos, ambientais e comportamentais.
    Uma dieta hiperenergética, com excesso de lípidos, hidratos de carbono e álcool, assim como o sedentarismo, levam à acumulação de excesso de massa gorda no abdómen.

    O estilo de vida moderno, se não for alterado, predispõe ao excesso de peso.

  • Tratamentos com protocolos exclusivos:

    No homem, sabemos que, mesmo sem excesso de peso, a gordura acumulada tende a localizar-se na zona abdominal. Esta gordura, na maioria das vezes, não desaparece com o emagrecimento.
    Tratar o excesso de gordura abdominal (com ou sem excesso de peso) requer técnicas localizadas, adequadas ao diagnóstico.

    Lipo sem Cirurgia: Tecnologia de vanguarda clínica que provoca a implosão do adipócito, de um modo seguro e regular (princípio físico da engenharia mecânica). Não requer qualquer tipo de recuperação, é executada sem dor, sem anestesia e sem cortes. Resultados eficazes com maior segurança e economia que a lipoaspiração cirúrgica.

    Mesoterapia: Aplicada direta e exclusivamente na zona a tratar, tem efeito liporedutor, estimula a drenagem. Isenta de dor, é uma técnica minimamente invasiva e deve ser aplicada por técnicos credenciados.

    Eletroporação: Idêntica à mesoterapia, mas sem micro agulhas, melhora a permeabilidade celular, favorecendo as trocas metabólicas. É uma técnica de vanguarda, não invasiva e eficaz (prémio Nobel da Química 2003).

  • Conselhos:
    Ter uma alimentação hipocalórica e equilibrada. Evitar charcutaria, fritos, molhos gordos, álcool e aumentar a gestão de água.
    Fazer exercícios aeróbicos regularmente (natação, corrida, caminhada, andar de bicicleta).

    Fazer “abdominais” é para fortalecer os músculos. Para perder barriga, é necessário primeiro perder a gordura, através de alimentação corretiva, atividade física adequada e tratamentos específicos e localizados.

  • Científico:
    (DGS) Na prática clínica, a avaliação da gordura abdominal faz-se pela medição do perímetro da cintura, utilizando uma fita métrica, no ponto médio entre o rebordo inferior da costela e a crista ilíaca.
    Admite-se, como valor clínico, a classificação de dois níveis de risco de complicações associadas à obesidade, através da determinação do perímetro da cintura.

    É indicador de risco e de complicações metabólicas, no caso do homem, um perímetro de cintura igual ou acima de:
    a) Risco Aumentado ≥ 94cm
    b) Muito aumentado ≥ 102cm